CRM-MS 6498  |  RQE 5060

Ginecomastia

Anestesia:

Local

Tempo de Internação:

Em média 7 dias

Pós-operatório:

Em média 7 dias

Cuidados Especiais:

Evitar esforço físico

A redução de mama para os homens é a correção cirúrgica das glândulas mamárias demasiadamente desenvolvidas ou grandes.

A ginecomastia é uma condição comum em homens de qualquer idade, podendo ser resultado de alterações hormonais, condições de hereditariedade, doença ou utilização de certas medicações. A ginecomastia pode causar desconforto emocional e prejudicar a autoconfiança. Alguns homens passam a evitar determinadas atividades físicas e intimidade simplesmente para esconder sua condição.

A ginecomastia é caracterizada por

– Excesso de gordura localizada,
– Excesso de desenvolvimento do tecido glandular,
– Uma combinação de ambos: excesso de tecido adiposo e glandular.

A ginecomastia pode ocorrer unilateral ou bilateralmente.

A ginecomastia é indicada para mim?

A cirurgia de ginecomastia é um procedimento individualizado e você deve fazê-lo para si mesmo, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para tentar se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

É uma boa opção se:

– Você estiver fisicamente saudável e com peso relativamente normal,
– Você tem expectativas realistas,
– O desenvolvimento da mama se estabilizou,
– Você se sente incomodado com a sensação de que suas mamas são muito grandes.

Os adolescentes podem se beneficiar da cirurgia, embora procedimentos secundários possam ser necessários, futuramente, devido à continuidade do desenvolvimento da mama.

A ginecomastia é melhor executada em

– Homens cuja condição não pode ser corrigida através de tratamentos médicos alternativos;
– Indivíduos saudáveis que não tenham doença com risco de vida ou condições médicas que possam prejudicar a cicatrização;
– Não fumantes e não usuários de drogas;
– Homens com visão positiva e metas específicas para melhorar os sintomas físicos da ginecomastia.

Agende sua consulta com apenas alguns cliques.

O que esperar da cirurgia

O sucesso e a segurança do procedimento dependem muito de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde, desejos e estilo de vida.

Esteja preparado para discutir

– A razão pela qual quer fazer a cirurgia, suas expectativas e o resultado desejado;
– Condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos;
– Uso atual de medicamentos, vitaminas, medicamentos naturais, fumo, álcool e drogas;
– Cirurgias prévias.

O cirurgião também poderá

– Avaliar o seu estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco;
– Tirar fotos para prontuário médico;
– Discutir as suas opções e recomendar um tratamento;
– Discutir prováveis resultados da cirurgia e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Preparando-se para a cirurgia

Previamente à cirurgia, pode ser necessário: 

 

i
Fazer exames de laboratório ou avaliação médica;

Tomar certos medicamentos ou ajustar seus medicamentos atuais;

s

Parar de fumar bem antes da cirurgia;

M

Evitar tomar aspirina, antiinflamatórios e medicamentos naturais, pois podem aumentar o sangramento.

Riscos e informações de segurança

A decisão de se submeter à cirurgia de ginecomastia é pessoal e é você quem deve decidir se os benefícios atingirão seus objetivos e se os riscos e potenciais complicações são aceitáveis. Seu cirurgião plástico e/ou assistentes irão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia.

Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Possíveis riscos:

– Cicatrizes desfavoráveis;
– Sangramento (hematoma);
– Infecção;
– Má cicatrização;
– Alterações de sensibilidade na mama ou no mamilo, podendo ser temporárias ou permanentes;
– Se a lipoaspiração é utilizada, riscos adicionais incluem contornos irregulares, flacidez residual da pele, pigmentação irregular, acúmulo de líquido (seroma);
– Riscos anestésicos;
– Contorno e forma irregulares;
– Alterações da pigmentação, inchaço e hematomas;
– Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões, podendo ocorrer de forma temporária ou permanente;
– Alergias à fita, a materiais de sutura, a colas, a produtos derivados do sangue, a medicamentos tópicos ou injetáveis;
– Assimetria de mama;
– Necrose do tecido adiposo;
– Acúmulo de líquido (seroma);
– Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares;
– Dor, que pode perdurar;
– Possibilidade de novo procedimento cirúrgico (retoque).

Não deixe de pedir a alguém que o acompanhe e que fique com você pelo menos a primeira noite após a cirurgia.

Onde a cirurgia será realizada?

O procedimento deve ser realizado em local seguro e confortável para o médico e o paciente, em centro cirúrgico autorizado pela Vigilância Sanitária, com equipamentos e equipe treinada para qualquer intercorrência.

Após a cirurgia, bandagens ou curativos serão aplicados sobre o local cirúrgico para mantê-lo limpo, protegê-lo de trauma e para sustentar a nova posição da orelha durante a cicatrização inicial.

Você receberá instruções específicas, incluindo:

Como cuidar da ferida operatória, medicamentos para tomar por via oral para ajudar a reduzir o potencial de infecção, cuidados específicos com o local da cirurgia, com o seu estado de saúde e acompanhamento pós-operatório com o seu cirurgião plástico.

Ao receber alta

Se você sentir falta de ar, dores no peito ou batimentos cardíacos anormais, procure atendimento médico imediatamente. Se algumas destas complicações ocorrerem, você pode precisar de internação e de tratamento adicional.

A prática da medicina e da cirurgia não é uma ciência exata. Apesar de serem esperados bons resultados, não há garantia. Em algumas situações, pode não ser possível atingir ótimos resultados com um único procedimento cirúrgico, sendo necessária uma nova cirurgia.

Você receberá instruções específicas, como:

Seguir as recomendações de seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam sujeitas à força excessiva, à escoriação ou ao movimento durante o período de cicatrização.

O que acontece durante a ginecomastia?

Etapa 1 – Anestesia

Medicamentos são administrados para seu conforto durante o procedimento cirúrgico. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

Etapa 2 – Lipoaspiração

Nos casos em que a ginecomastia é, principalmente, o resultado de excesso de tecido adiposo, somente técnicas de lipoaspiração podem ser utilizadas. Tal situação requer a inserção de uma cânula, um tubo oco fino, através de uma pequena incisão. A cânula é movida para trás e para frente num movimento controlado para soltar o excesso de gordura, a qual é, então, removida do corpo por meio de sucção a vácuo.
Há várias técnicas de lipoaspiração que podem ser utilizadas, a mais adequada para o seu caso será definida por seu cirurgião.

Etapa 3 – Excisão

Técnicas de excisão são recomendadas onde o tecido glandular mamário ou excesso de pele devem ser removidos para corrigir a ginecomastia. A excisão também é necessária se a aréola precisar ser reduzida, ou o mamilo reposicionado para se obter um contorno natural. Padrões de incisão variam dependendo das particularidades anatômicas do paciente e da preferência do cirurgião. Algumas vezes, a ginecomastia é tratada com lipoaspiração e excisão.

Etapa 4 – Resultados

Recuperação

Após a cirurgia, um curativo cobrirá suas incisões e bandagem elástica ou malha podem ser usadas para diminuir o inchaço e dar sustentação à mama operada.
Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.

Haverá Cicatrizes?

Qualquer tratamento cirúrgico para ginecomastia exige incisões. Enquanto a maioria das linhas de incisão é escondida dentro de contornos naturais, algumas podem ser visíveis.

Qual o custo da ginecomastia?

O custo é sempre uma consideração em cirurgia eletiva. Os honorários de um cirurgião podem variar de acordo com a sua experiência e o tipo de procedimento realizado.

O custo pode incluir

– Honorários do cirurgião;

– Gastos com hospital ou centro cirúrgico;

– Honorários do anestesista;

– Gastos com medicamentos;

– Malhas pós-operatórias;

– Exames médicos.

Sua satisfação vale mais que os custos

Ao escolher um cirurgião plástico para a cirurgia, lembre-se de que a experiência do cirurgião e seu bom relacionamento com ele são tão importantes quanto o custo final da cirurgia.

Glossário de termos frequentes

=

Aréola

Pele pigmentada ao redor do mamilo.
=

Ginecomastia Bilateral

Condição de mamas desenvolvidas ou grandes nos homens que afetam ambas as mamas.
=

Sistema endócrino

Um grupo de glândulas que produzem hormônios que ajudam a controlar as atividades em seu corpo tais como reprodução, metabolismo, crescimento e desenvolvimento. Exames do seu sistema endócrino podem ser feitos para procurar sinais de diabetes, distúrbios da tireóide, deficiência de hormônio de crescimento, osteoporose, hipertensão e obesidade.
=

Excisão

Remoção da pele.
=

Hematoma

Acúmulo de sangue abaixo da pele.
=

Sedação Intravenosa

Sedativos administrados por injeção na veia para ajudar a relaxar.
=

Anestesia Local

Droga injetada diretamente no local de uma incisão durante a cirurgia para aliviar a dor.

=

Anestesia Geral

Drogas e/ou gases utilizados durante a cirurgia para aliviar a dor e diminuir a consciência.
=

Lipoaspiração

Procedimento que aspira a gordura profunda na pele.
=

Mamoplastia Redutora

Remoção cirúrgica de tecido da mama para reduzir o tamanho dos seios.
=

Suturas

Pontos utilizados pelos cirurgiões para manter a pele e o tecido unidos.

Perguntas a fazer para um cirurgião plástico em uma consulta

u
Você é especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
u
Você foi treinado especificamente no campo da cirurgia plástica?
u
A instalação do centro cirúrgico em seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária?
u
Quantos procedimentos deste tipo já realizou?
u
Sou um bom candidato a este procedimento?
u
Como ficará meu abdômen após a gravidez?
u
O que se espera de mim para que os melhores resultados sejam obtidos?
u
Onde e como o procedimento será realizado?
u
Qual o tempo de recuperação e que tipo de ajuda vou precisar durante minha recuperação?
u
Quais são os riscos e as complicações associados a este procedimento?
u
Como são tratadas as complicações?
u
Quais são minhas opções se estiver insatisfeito com o resultado da cirurgia?

i Está página foi criada com base em referências da Sociedade Brasileira de Cirugia Plástica

Depoimentos de Pacientes

"O melhor cirurgião plástico"
Your content goes here. Edit or remove this text inline or in the module Content settings. You can also style every aspect of this content in the module Design settings and even apply custom CSS to this text in the module Advanced settings.

Walisson Feijó, Dourados/MS

Deixe seu comentário!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua consulta com apenas alguns cliques.

Membro associado das mais importantes entidades

CRM-MS 6498 | RQE 5060

Contato

R. Firmino Viêira Matos, 1297 - Vila Progresso, Dourados - MS

(67) 3038-6044 | 99896-9191

Redes Sociais